Alimentário - arte e construção do patrimônio alimentar brasileiro - EXPO Milão

Depois de Rio de Janeiro e São Paulo, a exposição Alimentário – arte e construção do patrimônio alimentar brasileiro viajou para abrir as atividades culturais do Pavilhão do Brasil na Expo Milão 2015, organizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), sob a coordenação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

A mostra foi uma oportunidade importante de fortalecer as relações entre arte e gastronomia - procurando os diálogos possíveis entre essas duas linguagens. Em consonância com o conceito da Exposição Universal (Alimentando o Planeta, Energia para a Vida), e com o conceito do Pavilhão do Brasil (Alimentando o Mundo com Soluções), Alimentário ofereceu ao público um viés curatorial que destacou os hábitos alimentares como traços e manifestações culturais, mostrando a relevância desse pensamento na promoção da diversidade e de soluções justas e sustentáveis para cada contexto.

Ao levar para a Europa obras importantes da produção brasileira que nunca tinham saído do país, o projeto pioneiro recuperou a importante influência internacional na formação visual e culinária do Brasil. Assim, imagens do trabalho de chefs de cozinha brasileiros se misturaram às de artistas visuais como Ernesto Neto, Hélio Oiticica, Victor Brecheret, Beatriz Milhazes, Candido Portinari, entre outros, evocando momentos importantes da história brasileira como a colonização e a imigração. Jabuticaba, Fettuccine, Pupunha, Wasabi e Café, são ingredientes que perpassam as obras e os pratos, revelando a importância das trocas culturais na consolidação das linguagens brasileiras. "As artes visuais muitas vezes se utilizam do alimento como forma de expressão, e entendo que o reverso também seja válido. É justamente nesse ponto que colocamos, lado a lado, artistas e chefes: quando a criação de um prato traduz, transmite ou interpreta um conceito/tradição”, afirma Felipe Ribenboim. Alimentário reuniu textos, documentos históricos, objetos etnográficos, pesquisas da culinária contemporânea, fotografias e vídeos documentais. A proposta era envolver os visitantes em uma ambientação que despertasse a memória afetiva e visual. A estratégia da curadoria foi exibir um retrato sugestivo de como o universo dos alimentos e da culinária contribuiu para a constituição visual e do imaginário brasileiro de hoje. "Mais do que apresentar documentos e obras que contassem a mesma história, o que seria impossível, buscou-se por meio das obras expor um retrato do universo alimentar brasileiro que fosse fiel no sentido de reproduzir não seus traços externos, mas a pluralidade, a diversidade e até o seu estado de permanente transformação", afirma o curador Jacopo Crivelli Visconti. A mostra apresentou cerca de 80 peças de importantes coleções como o Museu do Índio e a Coleção Brasiliana Itaú, das quais se destacam utensílios para a preparação de alimentos das etnias indígenas do Xingu e álbuns históricos dos viajantes naturalistas do século XIX. Alimentário foi dividida em três núcleos que organizam a construção do patrimônio alimentar brasileiro: "prelúdio" "raizes" e "brasilidade". A culinária contemporânea esteve presente em todos os núcleos, entendendo a comida como uma experiência estética, refletindo e interpretando a cozinha brasileira a partir de uma visão artística do alimento, da alimentação ou de seus rituais. Sobre o Brasil na Expo Milão - A participação brasileira na Exposição Universal de Milão, realizada entre 1º de maio e 31 de outubro de 2015 na Itália, foi organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), sob a coordenação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Com o tema “Alimentando o mundo com soluções”, o Brasil mostrou na Expo Milão 2015 sua capacidade para ampliar a produção de alimentos e atender às demandas mundiais usando tecnologias avançadas e de forma sustentável.

A mostra foi realizada em parceria com a Base7 Projetos Culturais. SERVIÇO Alimentário – arte e construção do patrimônio alimentar brasileiro | Expo Milão 2015 Pavilhão Brasil | lote site n 8 Expo Milano 2015 Visitação: De 1º de maio a 29 de maio de 2015 Site: http://alimentario.com.br/index-en.html#creditos